Câmara de Vereadores de Guaíba
Câmara Municipal de Guaíba
Estado do Rio Grande do Sul

PROPOSIÇÃO N.º 055/2022 ESPÉCIE: Projeto de Lei do Legislativo

Proponente: Partido: Sessão:
Ver. Miguel Crizel UB 24/05/2022

O presente Projeto de Lei tem a finalidade de conceder o Titulo de Cidadão Emérito ao Sr. Alceu de Deus Colares. 

JUSTIFICATIVA

Alceu de Deus Colares  nasceu em Bagé no dia 12 de setembro de 1927, filho de João de Deus Colares e de Severina T. Colares. Trabalhou como quitandeiro, distribuidor de jornais, carregador e estafeta dos Correios e Telégrafos. Radicado em Porto Alegre, bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em 1958. Durante sua graduação, ingressou no Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), no qual se elegeu vereador na capital gaúcha em 1962.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2, de 27 de outubro de 1965, e a conseqüente implantação do bipartidarismo, filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril do ano anterior. Nessa legenda elegeu-se suplente de deputado federal no pleito de novembro de 1966.

Depois de reeleito vereador em Porto Alegre em novembro de 1968, recebeu nas eleições de novembro de 1970 a maior votação do MDB do Rio Grande do Sul para a Câmara dos Deputados, com mais de 120 mil votos. Assumiu sua cadeira em fevereiro do ano seguinte, renunciando assim ao mandato municipal. Em maio deste último ano, no pleito de novembro de 1974 foi reeleito deputado federal, sendo novamente o mais votado do MDB gaúcho.

Reeleito mais uma vez em novembro de 1978, com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, ligou-se aos trabalhistas liderados pelo ex-governador gaúcho Leonel Brizola (1959-1963), que pretendiam reorganizar o PTB. Mas com a perda da sigla do PTB para o grupo liderado por Ivete Vargas, os brizolistas fundaram o Partido Democrático Trabalhista (PDT) ainda em maio de 1980, sendo Colares escolhido o líder da nova agremiação na Câmara.

Escolhido pelo partido para concorrer ao governo do estado em 1982, numa eleição muito difícil não obteve êxito no pleito, continuou o exercício de seu mandado na câmara, concluindo-o em janeiro de 1983. Passou em seguida a assessorar o PDT na Assembléia Legislativa gaúcha, além de prestar serviços de advocacia. Indicado pelo PDT para disputar a prefeitura de Porto Alegre em novembro de 1985, venceu a disputa e Foi o primeiro prefeito eleito de Porto Alegre, após a redemocratização, no período de 1986 a 1988.

Em, 1990, mais uma vez indicado pelo partido para concorrer ao governo do estado, Collares foi eleito para o mandato de 1991 a 1994. Um governo que ate hoje é motivo de orgulho para os pedetistas, criou 94 CIEPs, sempre destinado às crianças de vulnerabilidade social. Também criou os Coredes, para promover o desenvolvimento regional sustentável e harmônico e concedeu o maior reajuste da segurança pública no Estado, com a valorização da Brigada Militar.

Por tais razões e pelos relevantes serviços prestados, contamos com a compreensão dos pares submetemos o presente projeto a apreciação, votação e aprovação de Vossas Excelências.

Guaíba, 17 de Maio de 2022.

Documento Assinado Digitalmente no padrão ICP-Brasil por:
ICP-BrasilMIGUEL DUARTE CRIZEL:00930724062
17/05/2022 23:39:20
Assinatura do Proponente:
Documento publicado digitalmente por VINICIUS SOUZA SOARES em 17/05/2022 ás 23:36:10.
Chave MD5 para verificação de integridade desta publicação ebef49756edc9e74d7f3a39a46d01ee6.
A autenticidade deste poderá ser verificada em https://www.camaraguaiba.rs.gov.br/autenticidade, mediante código 119436.